SETE DE SETEMBRO

Museu do Ipiranga abre as portas hoje para o Bicentenário da Independência

Claudio Dirani · 7 de Setembro de 2022 às 09:53

Restauração durou dez anos, custou R$ 210 milhões e foi executada com recursos da nova lei federal de incentivo à cultura
 


 

Após mais de nove anos – e um lento processo de restauração – uma das edificações mais significativas da história brasileira finalmente voltará a receber visitantes. Inaugurado em 1895 com o nome de Museu de História Nacional, o emblemático Museu do Ipiranga abrirá as portas ao público precisamente no aniversário de 200 anos da proclamação da Independência.

Interditado em 2013 pelo governo paulista, o chamado Edifício-Monumento projetado no século XIX pelo arquiteto nascido na cidade italiana de Torino, Tommaso Gaudencio Bezzi, só pôde retomar suas atividades após a conclusão de   uma série de medidas de segurança. Entre elas, a instalação de avançados sistemas anti-incêndio e vidros de baixa transmitância. Segundo a Universidade de São Paulo, responsável pela manutenção do museu, a aplicação dos novos materiais tem como principal objetivo manter a temperatura ambiente e garantir uma conservação mais eficiente ao acervo.

O custo total da obra, de acordo com a USP, ficou em R$ 211 milhões, e só foi possível graças à lei federal de incentivo à cultura, que foi totalmente reformulada pela gestão Jair Bolsonaro nos últimos três anos. Segundo informações divulgadas departamento de comunicação, o Museu do Ipiranga deverá contar com diversas áreas de alimentação e lazer somente a partir de 2023, por conta da necessidade de licitação.

 

Exposições renovadas



De acordo com a USP, responsável pela administração do Museu do Ipiranga, assim que os ingressos começarem a ser vendidos (antes da reinauguração oficial, o museu será aberto somente para convidados), o público terá a seu dispor 12 exposições temáticas inéditas, sendo uma delas por tempo limitado. Ao todo, os amantes da história brasileira poderão apreciar 3.058 itens pertencentes ao acervo do Museu, além de 509 itens de coleções diversas e 76 reproduções e fac-símiles.

A seguir, você confere os detalhes das exposições que estarão em cartaz no Museu do Ipiranga a partir de 8 de setembro.

 

Uma História do Brasil

Distribuída entre hall, escadaria principal e salão nobre, a mostra tem como destaque a mítica tela criada por Pedro Americo “Independência ou Morte” – o primeiro item a ser restaurado em 2019. A decoração do local foi produzida conforme o período de 1922, ano de comemoração do primeiro centenário da Independência.

 

Passados Imaginados

Neste setor, os visitantes poderão conferir uma maquete da cidade de São Paulo em 1841, já na época do Imperador D. Pedro II. Segundo a direção do Museu, o principal foco da exposição é demonstrar que os acontecimentos representados nas obras expostas no local não representam uma janela para o passado, mas todo o processo criativo dos artistas.

 

Territórios em Disputa

A terceira exposição de longa duração destaca itens ligados ao período da colonização brasileira, abrangendo os séculos XVI e XVII. Espere encontrar aqui uma fartura de mapas, cartas de navegação e documentos que relatam a chegada dos europeus ao país.

 

Mundos do Trabalho

Como aponta o título, o trabalho é o personagem principal da mostra, abrangendo séculos de atividades realizadas desde o período colonial até tempos contemporâneos. O objetivo maior da exposição é dar voz aos anônimos que construíram o país, valorizando o trabalho manual e intelectual.

 

Casas e Coisas

Esta exposição tem como alvo revelar a evolução da moradia, desde os primórdios do Brasil. A forma de decorar os ambientes é destacada para mostrar o caráter e personalidade dos moradores através dos tempos.


A Cidade Vista de Cima

Instalada na rota que leva os visitantes até o mirante do Edifício-Monumento, a exposição é uma espécie de máquina do tempo, expondo diversos períodos da história da cidade de São Paulo.


Para Entender o Museu

Ala com informações importantes sobre a história do edifício e da estrutura do Museu do Ipiranga, escolhido como o grande monumento da nossa Independência.


Coletar: imagens e objetos

Setor de interesse para quem estuda o processo de documentação histórica, com destaque para curiosidades sobre a política de coleta de documentos através dos tempos.


Catalogar: moedas e medalhas

Nesta exposição, as estrelas são as coleções de medalhas, onde é possível saber mais sobre seus materiais e simbologias.


Conservar: brinquedos

Espaço reservado para demonstrar o processo de conservação e avaliação de brinquedos históricos no acervo do museu.


Comunicar: louça

Instalação construída para mostrar como se produz uma exposição de forma prática, demonstrando que o trabalho é muito mais complexo do que expor objetos ao público.




Exposição temporária

Memórias da Independência 

Prevista para durar quatro meses, a exposição Memórias da Independência foi selecionada para inaugurar a nova área do Museu do Ipiranga. Todo o processo de Independência poderá ser conferido neste segmento, além das comemorações celebradas através de 200 anos de história.
 

Programação especial prevista para hoje, 7 de setembro

No dia do bicentenário da Independência estão previstas diversas atividades comemorativas no entorno do Museu do Ipiranga. A principal delas será o desfile Cívico-Militar em toda a extensão da pista central da Avenida Dom Pedro I. Somente pessoas credenciadas poderão se aproximar do palanque que será montado especialmente para o evento.

A partir das 7h30 da manhã a banda, o público que estiver no entorno poderá conferir o desfile da Banda Sinfônica do Exército Brasileiro, que antecederá a apresentação do coral da Legião da Boa Vontade, marcado para acontecer às 8h15. Às 8h30, já com as presenças do governador Rodrigo Garcia e prefeito Ricardo Nunes, está previsto o início do desfile cívico-militar, que ocorrerá após a execução do hino nacional e hasteamento da bandeira do Brasil.

Já no período da tarde, o Parque da Independência será transformado em um cenário ao ar livre para a reprodução do Grito do Ipiranga, proclamado por D, Pedro I em 7 de setembro de 1822. O espetáculo contará com a participação da cavalaria do Exército Brasileiro trajados como Dragões da Independência. O ator Caco Ciocler foi escolhido para interpretar D. Pedro na encenação.

Serviço – Museu do Ipiranga – Rua dos Patriotas, 100 Bairro do Ipiranga, São Paulo
Aberto ao público a partir de 8 de setembro, de terça a domingo, das 9h às 17h
Site oficial: museudoipiranga2022.org.br

 


"Por apenas R$ 29/mês você acessa o conteúdo exclusivo do Brasil Sem Medo e financia o jornalismo sério, independente e alinhado com os seus valores. Torne-se membro assinante agora mesmo!"