POLÍTICA

PL avalia candidatura de Rogério Marinho à Presidência do Senado

Fernando de Castro · 3 de Outubro de 2022 às 19:12

Para apoiar o novo senador potiguar na disputa pela chefia da Casa Alta, membros do partido condicionam como exigência fundamental a pauta do impeachment de ministros do STF e o andamento do projeto que cria mais quatro vagas na Corte

De acordo com uma fonte do PL consultada com exclusividade pelo BSM, o senador eleito pelo Rio Grande do Norte, Rogério Marinho (PL), está sendo cotado como o nome do partido para disputar a eleição à Presidência do Senado no próximo ano. Algumas condições estão sendo impostas pelos correligionários.

Os novos senadores estão condicionando a Marinho pautar os pedidos de impeachment contra os ministros do Supremo Tribunal Federal, que estão engavetados por decisão do atual presidente da Casa, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

O PL também articula na Câmara e no Senado o avanço da PEC 275/13, que amplia de 11 para 15 o número de ministros do STF e reduz competências da Corte, que passaria a ser estritamente uma corte constitucional, sem a possibilidade de julgar casos de caráter político. Tal competência seria do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Marinho tem sido visto com bons olhos pelos correligionários principalmente por conta das suas entregas enquanto ministro do Desenvolvimento Regional do governo Bolsonaro e sua articulação de quando foi relator da Reforma Trabalhista na Câmara, sendo responsável pela extinção do imposto sindical, em 2017.

Em razão perfil discreto de Marinho e por ele já ter manifestado publicamente em diversas ocasiões críticas ao STF, além de contar com um bom trânsito por entre políticos de outros partidos, o PL tem considerado que o senador tem chances consideráveis de derrotar Pacheco, que tem sido pressionado pelo Supremo e teme as ações da nova bancada de senadores conservadores eleitos neste domingo (2).

No entanto, por ora, o PL considera que o assunto não pode ser tratado publicamente, principalmente por conta do foco do partido, que é buscar a reeleição do presidente Jair Bolsonaro.

 


"Por apenas R$ 29/mês você acessa o conteúdo exclusivo do Brasil Sem Medo e financia o jornalismo sério, independente e alinhado com os seus valores. Torne-se membro assinante agora mesmo!"