BIG TECHS

YouTube censura BSM por veicular imagens exibidas em toda a mídia

Paulo Briguet · 23 de Agosto de 2021 às 17:10

Vídeo sobre o Afeganistão, removido pela rede, mostra caos em Cabul após saída de tropas americanas

O Grande Irmão está de olho no BSM. O Grande Irmão ― ou pelo menos o funcionário responsável por fiscalizar os canais de direita no YouTube. Recebemos hoje uma sucinta notificação da rede social informando que o canal do Brasil Sem Medo está suspenso pelos próximos sete dias. Segue o aviso do YT:
 


O conteúdo é um vídeo de pouco mais de 2 minutos, publicado na segunda-feira (16), com imagens do caos instalado em Cabul, capital da Afeganistão, após a saída das tropas americanas do país e a tomada da capital pela milícia Talibã. A título de comparação histórica, inserimos algumas rápidas imagens da saída das tropas americanas de Saigon, no Vietnã, em 1975 ― quando ocorreu uma situação bastante parecida.

As imagens que o BSM exibiu no vídeo intitulado Talibã toma capital Cabul após presidente deixar Afeganistão foram veiculadas por diversos outros veículos de comunicação, como pode ser comprovado acessando os seguintes links:


Correio do Povo

Notícias R7

CNN Brasil

Jovem Pan

Gaúcha ZH

O Povo


O BSM solicitou ao YouTube uma revisão da punição, mas até agora não obteve resposta. Até lá, estamos impedidos de publicar vídeos, fazer lives ou mesmo comentar na rede social. O vídeo em questão também foi removido.

Cada vez mais fica evidente que o rótulo de “desinformação”, para as Big Techs e para o sistema de poder, não está relacionado ao conteúdo das notícias, mas ao perfil de quem as veicula.

 


Faça sua assinatura anual do Jornal Brasil Sem Medo! Você paga por 10 meses e leva 12 (290/ano). Garanta seu acesso a reportagens relevantes, precisas e confiáveis, análises inteligentes e bem humoradas, 365 dias por ano.