INVESTIGAÇÃO

Sócio do escritório jurídico de Fernando Haddad é suspeito de ligação com o PCC

Vinicius Sales · 6 de Outubro de 2022 às 10:20

De acordo com o MP, o advogado Vítor Marques era suspeito de passar informações privilegiadas ao grupo criminoso e orientações jurídicas sobre como manter uma ocupação ilegal

O advogado Vítor Marques, ex-secretário de Negócios Jurídicos de Cotia, na Grande São Paulo, é alvo do Ministério Público de São Paulo por suspeita de trabalhar com o Primeiro Comando da Capital (PCC).

A investigação descobriu um esquema de loteamento clandestino em área de preservação ambiental que seria comandado pela facção criminosa.

Marques é sócio de um dos escritórios que prestam serviços para a campanha de Fernando Haddad (PT), candidato ao governo de São Paulo.

De acordo com investigação do Ministério Público, o então secretário é suspeito de passar informações privilegiadas ao grupo criminoso e orientações jurídicas sobre como manter a ocupação ilegal no Parque das Nascentes.