ELEIÇÃO

PL elegeu 8 senadores e ficará com 13 no total; veja nova composição do Senado

Vinicius Sales · 3 de Outubro de 2022 às 10:08

É a maior bancada conservadora eleita nos últimos tempos. Na Câmara, a sigla elegeu 99 deputados federais

O Partido Liberal (PL), sigla do presidente e candidato à reeleição Jair Bolsonaro, terá a maior bancada no Senado Federal após as eleições gerais deste domingo (2).

A legenda elegeu oito senadores e, com isso, ocupará 14 das 81 cadeiras do Senado na próxima legislatura, que começa em 2023. Os mandatos dos senadores têm duração de oito anos.

Veja a lista de senadores que o PL elegeu neste domingo:

  • Espírito Santo: Magno Malta
  • Goiás: Wilder Morais
  • Mato Grosso: Wellington Fagundes (reeleito)
  • Rio de Janeiro: Romário (reeleito)
  • Rio Grande do Norte: Rogério Marinho
  • Rondônia: Jaime Bagattoli
  • Santa Catarina: Jorge Seif
  • São Paulo: Marcos Pontes

Além deles, seguem na bancada do PL os senadores Carlos Portinho (PL-RJ), Carlos Viana (PL-MG), Flávio Bolsonaro (PL-RJ), Marcos Rogério (PL-RO) e Zequinha Marinho (PL-PA), que foram eleitos em 2018. Já Jorginho Mello (PL-SC), que foi eleito em 2018 para o Senado, está disputando o Governo de Santa Catarina.

O PSD terá a segunda maior bancada, com 12 senadores – dois, reeleitos neste domingo. O União Brasil (que anunciou fusão com o PP) e o MDB vêm em seguida, com 10 senadores cada.

O PL pode perder a liderança do ranking, no entanto, se União Brasil e PP efetivarem a fusão partidária anunciada por dirigentes das siglas neste sábado (1º). Neste caso, o novo partido chegaria a 16 senadores.

A votação deste domingo conseguiu eleger a maior bancada conservadora dos últimos tempos.

Veja como ficará a nova composição do Senado a partir de 2023:

 

 


"Por apenas R$ 29/mês você acessa o conteúdo exclusivo do Brasil Sem Medo e financia o jornalismo sério, independente e alinhado com os seus valores. Torne-se membro assinante agora mesmo!"