DRAGÃO VERMELHO

Quem são os verdadeiros genocidas

Eduardo Meira · 20 de Março de 2021 às 10:13

Terra de origem do vírus que tantos males vem causando pelo mundo, a China é apontada por organizações internacionais como responsável pelo genocídio dos uigures

No momento em que o mundo sente as catastróficas consequências econômicas, políticas e sociais de uma pandemia causada por um vírus surgido na China, aquele país vive momentos de glória. A produção industrial da China cresceu 35,1% em janeiro e fevereiro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Evidentemente, comparar com o mesmo período do ano passado, quando o país enfrentava seu pequeno “lockdown”, seria distorcer os dados. Contudo, mesmo comparando com o primeiro bimestre período de 2019, portanto antes da pandemia, verifica-se que a produção industrial cresceu 16,9%. Para se ter uma ideia, a China exportou mais insumos médicos (de combate à pandemia) para o mundo do que o Brasil exportou agro. Foi o único país do mundo a experimentar crescimento do PIB acima de 2% no ano passado, e a previsão para 2021 é de cerca de 8%.

Tais dados causam estranheza, desconfiança e indignação. Um país começa uma pandemia e fatura muito com isso? E, de sobra, ainda destrói sistemas políticos, econômicos e sociais de seus rivais? Bom, quem dera este fosse o aspecto mais revoltante com relação ao Dragão Asiático.