VÍRUS CHINÊS

Os exterminadores da liberdade

Claudia Morais Piovezan · 26 de Março de 2020 às 16:22

Políticos em busca de holofotes, levados por uma onda mundial de desinformação, estão usurpando suas funções e levando a população ao pânico e ao desespero

“A corrupção da lei! E de todos os poderes coletivos da nação com ela! A lei, digo, não apenas desvirtuada de seu propósito, mas posta a serviço de um propósito inteiramente contrário! A lei transformada em instrumento de todo tipo de cobiça em vez de seu freio! A própria lei culpada dos males que deveria punir! Se isto for verdade, trata-se de um fato grave, para o qual me deve ser permitido chamar a atenção dos meus concidadãos.”

O texto acima é de Frédéric Bastiat, um economista francês, nascido no início do século XIX, autor do livro A Lei, de 1850, que trata entre outros assuntos dos direitos fundamentais de cada indivíduo, que nada mais são do que os direitos naturais com os quais o homem nasce, que seriam a vida, a propriedade e a liberdade, e que dão origem a todos os outros direitos: “A vida, a liberdade e a propriedade não passaram a existir porque os homens fizeram as leis. Ao contrário, é porque a vida, a liberdade e a propriedade já existiam que os homens fizeram leis.” 

Bastiat define a lei como sendo a organização coletiva...