PANDEMÔNIO

Os não-vacinados e a mídia de Procusto

Bernardo Küster · 28 de Janeiro de 2022 às 15:42

O mais novo artifício dos demônios das redações é deformar completamente o termo não-vacinado

A inteligência humana normal não me permite simplesmente aceitar que essa operação linguística vagabunda, realizada em conjunto por todos os órgãos da velha imprensa simultaneamente, seja uma decisão fortuita de jornalistas em diferentes empresas, mas somente outro termo do acordo do consórcio da imprensa, fundado em junho de 2020 e que inclui G1, O Globo, Extra, Estadão, Folha e UOL.