ANÁLISE POLÍTICA

O IMPÉRIO CONTRA-ATACA

Leandro Ruschel · 25 de Janeiro de 2020 às 12:43
Conservadores precisam agir em todas as frentes contra o establishment corrupto e seus defensores na extrema-imprensa. Nesta guerra assimétrica, a organização da militância é urgente

Diante do quadro, é urgente que a base conservadora se organize. A criação do Aliança pelo Brasil é uma ótima iniciativa, mas não é suficiente. É preciso agir em todas as frentes, desde a ocupação dos espaços em associações de pais e mestres até a criação de novos veículos de comunicação que tenham um perfil conservador. As eleições municipais estão chegando, é necessário concorrer nessas eleições e votar em candidatos conservadores, aprendendo a lição sobre os impostores eleitos para o Parlamento em 2018.

Também não podemos deixar de manter pressão sobre os integrantes do velho establishment corrupto e seus defensores na extrema-imprensa, desmascarando o pessoal da Nova Esquerda, que está na linha de frente desse processo de legitimação dos corruptos. Finalizando, é preciso alertar e pressionar o presidente na direção correta, dada a presença de quinta-colunas no seu entorno.

A esquerda manteve uma verdadeira hegemonia política e midiática nas últimas três décadas, pelo menos. Antes disso, demorou pelo menos uns 20 anos para conseguir desenvolvê-la. Temos que ter em mente que a guerra é de longo prazo, além de assimétrica. Não conseguiremos mudar o Brasil da noite para o dia, mas só teremos alguma chance se houver um mínimo de organização.