AI-5 DO PT

Moraes ordena desocupação de acampamentos e prisão de manifestantes em todo o Brasil

Paulo Briguet · 9 de Janeiro de 2023 às 02:00

O ministro do STF determinou também o afastamento do governador do DF, Ibaneis Rocha, por 90 dias

O grande expurgo socialista está em curso no Brasil. O ministro Alexandre de Moraes, do STF, ordenou na madrugada desta segunda-feira (9) a desocupação e dissolução dos acampamentos nos quartéis-generais em todo o país no prazo de 24 horas. A decisão de Moraes ocorre dentro do âmbito do “inquérito dos atos antidemocráticos”, presidido pelo próprio Moraes. Segundo ele, os apoiadores do Jair Bolsonaro e opositores de Lula devem ser todos presos por “atos terroristas, inclusive preparatórios”, “associação criminosa”, “abolição violenta do Estado Democrático de Direito”, “golpe de Estado”, “ameaça”, “perseguição” e “incitação ao crime”.

Moraes determina ainda que as operações de desmonte dos acampamentos devem ser realizadas pelas polícias militares estaduais, com apoio da Força Nacional e da Polícia Federal. Os governadores foram intimados por ele a cumprirem a decisão, sob pena de responsabilidade.

Na mesma decisão, Alexandre de Moraes determinou o afastamento do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB) por 90 dias, acusando-o de “total inércia no encerramento do acampamento criminoso na frente do QG do Exército” e “omissão” ao autorizar a entrada de mais de 100 ônibus em Brasília antes da tomada dos prédios dos três poderes por manifestantes, ocorrida neste domingo. Ibaneis foi afastado a pedido da Advocacia-Geral da União, comandada por Jorge Messias, o popular “Bessias”.

Lula visita o STF

Por volta das 21 horas, o ocupante da Presidência da República, Luiz Inácio Lula da Silva, visitou o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal. Ele conferiu os estragos causados durante os protestos de ontem no palácio presidencial, depois atravessou a Praça dos Três Poderes e se encontrou com os ministros do STF na sede do tribunal, sendo recebido pelos ministros Dias Toffoli, Luis Roberto Barroso e Rosa Weber, atual presidente da Corte. Lula escreveu no Twitter: “Estive agora à noite no Palácio do Planalto e no STF. Os golpistas que promoveram a destruição do patrimônio público em Brasília estão sendo identificados e serão punidos. Amanhã retomamos os trabalhos no Palácio do Planalto. Democracia sempre. Boa noite”.

 


"Por apenas R$ 29/mês você acessa o conteúdo exclusivo do Brasil Sem Medo e financia o jornalismo sério, independente e alinhado com os seus valores. Torne-se membro assinante agora mesmo!"