DIÁRIO DE UM CRONISTA

José, o silencioso

Paulo Briguet · 19 de Março de 2021 às 08:38

Sem dizer uma palavra, São José nos fala muito sobre o amor ao próximo e o caminho da salvação



Meu santo de coração é São José. Por alguns ele é chamado de “José, o silencioso”, uma vez que não diz uma só palavra na Bíblia. Tudo que ele faz é por meio de gestos: aceita Maria, aceita a castidade, aceita abrigar-se em um estábulo, aceita fugir para o Egito, aceita ser o protetor e guardião de Jesus. De certa maneira, ele foi o primeiro a praticar integralmente o mandamento que seu filho revelaria no Sermão da Montanha: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”.

São José é a própria definição do homem altruísta: vive para os outros, pelos outros, nos outros. Com suas mãos calejadas de carpinteiro, realiza obras para que as pessoas vivam melhor. O carpinteiro, na época de Jesus, não trabalhava apenas com madeira, mas também com metais e pedras. Em Cafarnaum, onde a Sagrada Família viveu por alguns anos, José tornou-se um construtor de casas. Talvez seja um escândalo para os nossos tempos descrentes saber que José foi um pequeno empresário da construção civil (assim como Sócrates, em Atenas). No entanto, José não é apenas um construtor de móveis e imóveis: ele ajudou a construir a morada de nossa salvação.

Sem dizer uma palavra, São José fala ao coração de todos nós. Ao acolher em sua casa o Menino Deus e sua Mãe, ele simboliza o mistério da fé. Dizemos muitas coisas durante toda a nossa vida; São José habita o espaço entre essas palavras.

José é a figura perfeita do homem justo, que encontramos no primeiro Salmo:

“(...)Sua satisfação
está na lei do Senhor,
e nessa lei medita dia e noite.
É como a árvore plantada
à beira de águas correntes:
Dá fruto no tempo certo
e suas folhas não murcham.
Tudo que ele faz prospera!”

Hoje, 19 de março, comemoramos o Dia de São José, padroeiro universal da Igreja. Pesquisando sobre a vida de um outro José, encontrei as palavras de um antigo breviário, com as quais encerro a coluna de hoje:  

“São José,
Preclara prole de Davi,
Luz dos Patriarcas,
Esposo da Mãe de Deus,
Guarda da Virgem pura,
Nutrício do Filho de Deus,
Insigne defensor de Cristo,
Chefe da Sagrada Família,
José justíssimo,
José castíssimo,
José prudentíssimo,
José fortíssimo,
José obedientíssimo
— Rogai por nós!”

— Paulo Briguet é cronista e editor-chefe do BSM.


É justamente por isso que você precisa assinar o Brasil Sem Medo. Por menos de 1 real por dia, você tem acesso exclusivo às nossas matérias, análises, entrevistas, crônicas, podcasts e ebooks. Você pode optar pela assinatura anual, por 290/ano (média de R$24/mês) ou pela assinatura trimestral, por 87/trimestre (média de R$29/mês) e acessar agora mesmo a todo o conteúdo premium do Brasil Sem Medo.