COVID-19

EUA investiga se novo coronavírus surgiu em um laboratório de virologia em Wuhan

Yasmin Alencar · 16 de Abril de 2020 às 11:18

A investigação foi iniciada após o canal Fox News citar fontes em reportagens que conseguiram acessar documentos confidenciais do laboratório

Apesar de pesquisadores relatarem na revista científica 'Nature Medicine' que o novo coronavírus, o Covid-19, provavelmente não teria sido criado em laboratório, os Estados Unidos passou a investigar o caso, já que existe a possibilidade do vírus ter surgido em um laboratório de virologia da cidade de Wuhan, na China. A informação foi dada pelo presidente Donald Trump na quarta-feira (15). Em entrevista coletiva à imprensa, Trump afirmou que há probabilidade do vírus ter escapado acidentalmente do laboratório atingindo um funcionário do local que ficou conhecido como "paciente zero". 

A investigação foi iniciada após o canal Fox News citar fontes em reportagens que conseguiram acessar documentos confidenciais do laboratório. Segundo o canal de notícias, o governo chinês teria alegado que o primeiro humano foi infectado em um mercado de Wuhan para justificar o início da pandemia, no entanto o primeiro paciente trabalhava no laboratório e, de acordo com a Fox, o novo coronavírus estava sendo pesquisado pelo governo chinês com o objetivo de mostrar que o país conseguia lidar com grandes epidemias e rivalizar com os Estados Unidos. 

“Nós estamos fazendo uma investigação muito minuciosa dessa terrível situação que aconteceu”, relatou Trump em coletiva. 

Segundo o jornal The Washington Post, funcionários da embaixada americana já tinham alertado o governo dos EUA em 2018 sobre falhas na segurança do laboratório de Wuhan, onde estariam sendo estudados os tipos de coronavírus.

 


É justamente por isso que você precisa assinar o Brasil Sem Medo. Por menos de 1 real por dia, você tem acesso exclusivo às nossas matérias, análises, entrevistas, crônicas, podcasts e ebooks. Você pode optar pela assinatura anual, por 290/ano (média de R$24/mês) ou pela assinatura trimestral, por 87/trimestre (média de R$29/mês) e acessar agora mesmo a todo o conteúdo premium do Brasil Sem Medo.