PODCAST

Estante BSM #17 - Fahrenheit 451

Stefani Onesko · 20 de Abril de 2021 às 17:00

Stefani Onesko debate com Paulo Briguet e Silvio Grimaldo a distopia clássica de Ray Bradbury

Junto a 1984 de George Orwell e Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley, outra grande distopia literária do século XX é Fahrenheit 451, de Ray Bradbury, publicada em 1953. No livro, o personagem Guy Montag é um bombeiro, mas seu papel não é apagar incêndios, e sim atear fogo nos livros. A sociedade apresentada em Fahrenheit 451 abriu mão da liberdade e do prazer da leitura, passando a consumir apenas as programações de suas televisões ou exercendo a leitura de forma totalmente instrumental. Na história, ambientada numa cidade dos EUA, os livros estão ameaçados de desaparecerem. Todas as obras são proibidas e qualquer indivíduo que possua livros é visto como um criminoso. Montag nunca havia questionado seu trabalho até conhecer uma jovem chamada Clarisse, uma moça de comportamento subversivo para a sociedade que vive, visto que, é uma adolescente que reflete e questiona tudo ao seu redor. A partir do encontro com Clarisse, a vida de Montag não seria mais a mesma.

 


É justamente por isso que você precisa assinar o Brasil Sem Medo. Por menos de 1 real por dia, você tem acesso exclusivo às nossas matérias, análises, entrevistas, crônicas, podcasts e ebooks. Você pode optar pela assinatura anual, por 290/ano (média de R$24/mês) ou pela assinatura trimestral, por 87/trimestre (média de R$29/mês) e acessar agora mesmo a todo o conteúdo premium do Brasil Sem Medo.