EDUCAÇÃO

Curso de Alfabetização alcança 5 milhões de acessos e amplia acesso à educação

Vinicius Sales · 7 de Abril de 2021 às 17:00

Programa do governo Bolsonaro ajuda a capacitar professores, pais e cidadãos em geral para a alfabetização de crianças

O curso Práticas de Alfabetização já foi acessado por cerca de 5 milhões de usuários e obteve mais de 350 mil inscritos desde seu lançamento. O programa facilita o acesso à educação com cursos educacionais diversos.

Criado em fevereiro de 2020, o curso contém sete módulos com matérias essenciais para o ensino e aprendizagem da leitura e da escrita. O objetivo do curso é preparar alfabetizadores infantis e estudantes de licenciatura, mas, ao contrário de programas anteriores, seu conteúdo pode ser compreendido por um público em geral – o que amplia o acesso.

“Assim, foi possível oferecer recursos de apoio principalmente para crianças na primeira infância, pois elas são as que mais sofrem as consequências da suspensão das aulas presenciais determinadas por estados e municípios por causa da pandemia de Covid-19”, afirma o Ministério da Educação em nota.

O MEC também ofertará cursos online de Práticas de Produção de Texto e Alfabetização Baseada na Ciência (ABC). O primeiro foi desenvolvido inicialmente para professores e o seu desenho prático e objetivo também permite que ele seja acessível para qualquer cidadão interessado. Já o segundo foi desenvolvido, com o apoio da Capes, na forma de intercâmbio com a Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (FPCEUP) e com o Instituto Politécnico do Porto (IPP).
 

Literacia familiar

Na segunda-feira (5), o MEC lançou o primeiro capítulo da Parte B do Curso on-line Alfabetização Baseada na Ciência (ABC) sob o tema “Literacia Emergente em Contexto Familiar”. Escrito por Ana Costa, da Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto (Portugal), a unidade mostra o que crianças podem aprender sobre literacia, antes de entrarem na educação formal.

“Quando positiva e bem-sucedida, promove o desenvolvimento de conhecimentos precursores da leitura e da escrita nas crianças”, explica Ana.

E complementa: “Destacamos as experiências em que as crianças interagem com os seus pais em situações de escrita e leitura, quando exploram de forma independente materiais impressos ou quando os pais ou familiares se tornam modelos de comportamento letrado para elas”, explica a autora. 


É justamente por isso que você precisa assinar o Brasil Sem Medo. Por menos de 1 real por dia, você tem acesso exclusivo às nossas matérias, análises, entrevistas, crônicas, podcasts e ebooks. Você pode optar pela assinatura anual, por 290/ano (média de R$24/mês) ou pela assinatura trimestral, por 87/trimestre (média de R$29/mês) e acessar agora mesmo a todo o conteúdo premium do Brasil Sem Medo.