EFEITOS DA GUERRA

Biden avança sobre os vizinhos de Putin

Brás Oscar · 11 de Maio de 2022 às 15:34

Washington aproveita as atenções russas voltadas à guerra para se aproximar de países no Cáucaso e Ásia Central

Desde o início do Brexit, Moscou passou a assediar países da União Europeia simpáticos à ideia de repetir a experiência britânica. Itália, Hungria e Polônia receberam várias investidas de Putin buscando estreitar laços, em 2018 e 2019.

Em contrapartida, a União Europeia iniciou uma campanha de abordagem aos países dos Bálcãs, área de tradicional influência da Rússia. Com o início da crise gerada pela pandemia, a Europa interrompeu essa ação, mas a Rússia, por outro lado, aproveitando-se da janela de dificuldades econômicas e políticas que se abria na UE, em colocou o pé no acelerador em seus projetos que visavam ampliar a área de ação de Putin no velho continente.

A guerra na Ucrânia, em certa proporção, ocorreu justamente como parte desse processo russo de tentar recuperar o controle geopolítico das ex-repúblicas soviéticas. Porém, países em guerra tendem a focar seus recursos materiais e pessoais para alcançar o resultado desejado. E não foi diferente com a Rússia...