ABORTO

Bebê assassinado em aborto em SC terá missa de sétimo dia em São José

Cristian Derosa · 27 de Junho de 2022 às 18:14

A missa será no dia dos protomártires, primeiros mártires de Roma, e também recordará outros bebês mortos pelo aborto

O bebê morto no procedimento que interrompeu a gestação da menina de 11 anos, no Hospital Universitário (HU), em Florianópolis, terá uma missa de Sétimo Dia celebrada na cidade de São José, zona metropolitana de Florianópolis, na próxima quinta-feira, dia 30 de junho.

O bebê, uma menina, recebeu o nome de Joana de Jesus pelos ativistas que lutaram pela vida dela, uma homenagem ao dia de São João Batista, data em que foi morta.

De acordo com o padre Pedro Paulo, que fará a celebração na próxima quinta-feira, a missa também recordará outras crianças e bebês mortos pelo aborto. A data da missa tem também um significado especial para a Igreja, segundo o sacerdote.

"É um dia muito significativo. Porquei na quinta-feira será o dia dos protomártires da Igreja de Roma, os primeiros mártires", disse o padre Pedro, ao BSM.

Os protomártires foram os primeiros mártires da Igreja, vítimas do imperador Nero. Na época, a comunidade cristã era vítima de preconceitos e tida como uma seita inimiga do Império por não adorar o imperador. Dessa forma, tudo o que acontecia de negativo era atribuído aos cristãos, que acabaram acusados do incêndio de Roma, passando a ser perseguidos.

A missa irá ocorrer no dia 30 de junho, às 19 horas, na Paróquia Nossa Senhora dos Navegantes e São Pedro. Rua Delfino José de Souza Filho, 201, Serraria - São José.

 


"Por apenas R$ 29/mês você acessa o conteúdo exclusivo do Brasil Sem Medo e financia o jornalismo sério, independente e alinhado com os seus valores. Torne-se membro assinante agora mesmo!"