DESINFORMAÇÃO

Banco Mundial e órgãos internacionais desmentem discurso de posse de Lula

Claudio Dirani · 4 de Janeiro de 2023 às 09:58

Na posse, ele afirmou que o Brasil tem mais de 33 milhões de famintos e 100 milhões de pobres, em seu primeiro ataque à gestão de Bolsonaro como chefe do Executivo. Números de entidades mundiais mostram cenário muito diferente

No último domingo, 1º de janeiro, o presidente eleito pelo TSE, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), dedicou parte de seu discurso de posse para mirar na administração de seu antecessor, Jair Messias Bolsonaro (PL).

Em tom enérgico, Lula afirmou que “as primeiras ações (de seu governo) visam resgatar da fome 33 milhões de pessoas e resgatar da pobreza mais de 100 milhões de brasileiras e brasileiros, que suportaram a mais dura carga do projeto de destruição nacional que hoje se encerra”.

Os números oferecidos pelo petista, entretanto, aparentam ser contestáveis, além de omitir dados ratificados por instituições nacionais e internacionais.