JULGAMENTO DAS IGREJAS

Alexandre de Moraes faz Lutero nascer um século e meio antes

Fábio Gonçalves · 9 de Abril de 2021 às 12:10

Ministro do Supremo disse que o pai da Reforma defendeu isolamento na Peste Negra. O problema é que Martinho Lutero só veio ao mundo 130 anos depois

Alexandre de Moraes, o Supremo Ministro do Supremo Tribunal Federal, instituição infalível, iluminista, guardiã da razão e da ciência, disse durante sessão que endossou o fechamento dos templos religiosos que Martinho Lutero, pai da Reforma Protestante, era apologista do isolamento de contaminados durante a Peste Negra, no século XIV, epidemia que deixou pelo menos 100 milhões de mortos, em estimativa conservadora.

O detalhe pitoresco é que por volta de 1350, época da praga, Martinho Lutero só existia na mente de Deus, nos altos céus.

O monge só veio ao mundo em 1483.

Moraes, vale lembrar, é o Super Ministro que instaura inquéritos para investigar quem espalha notícias falsas.

Mas tudo bem, Grande Ministro, nós entendemos que até os deuses têm lá seus enganos.


É justamente por isso que você precisa assinar o Brasil Sem Medo. Por menos de 1 real por dia, você tem acesso exclusivo às nossas matérias, análises, entrevistas, crônicas, podcasts e ebooks. Você pode optar pela assinatura anual, por 290/ano (média de R$24/mês) ou pela assinatura trimestral, por 87/trimestre (média de R$29/mês) e acessar agora mesmo a todo o conteúdo premium do Brasil Sem Medo.