BRASIL

Advogada que pede aborto de bebê de 7 meses é colunista do Portal Catarinas, parceiro do Intercept

Letícia Alves · 23 de Junho de 2022 às 13:40

Reportagem do site The Intercept que vazou o caso da menina grávida que corria em sigilo, foi escrita em colaboração com o Portal Catarinas, no qual a advogada Daniela Félix é colunista 

A militante esquerdista Daniela Félix, advogada que está atuando no caso da menina de 11 anos, grávida de sete meses, e pedindo pelo aborto do bebê, é colunista do Portal Catarinas. Foi em parceria com esse portal que o site The Intercept publicou o vazamento do processo e da audiência da juíza Joana Zimmer com a criança.

Leia mais matérias sobre o caso aqui:

O caso corre em sigilo de justiça, sendo seu vazamento ilegal. Apesar disso, o vídeo com trechos das perguntas da juíza para a menina foi compartilhado aos quatro ventos e usado como argumento para a defesa do assassinato intrauterino.

Quem é Daniela Félix

Daniela Félix é advogada, mestre em Direito pela Universidade Federal de Santa Catarina e membro da Rede Nacional de Advogados Populares (Renap). Além disso, faz parte do Coletivo Catarina de Advocacia Popular. É também líder do Grupo de Pesquisa Direito, Gênero e Feminismos (Cesusc/CNPq).

Na sua conta do Twitter, Félix se apresenta como advogada Feminista, criminóloga crítica e militante política. 

No Portal Catarinas, a colunista já assinou um texto em que conta como fez um aborto aos 22 anos porque ela e seu namorado, à éṕoca, eram jovens e queriam "curtir a vida livremente".

Em outra coluna, a militante defende a desmilitarização da Polícia. Em contrapartida, em 2019, segundo noticiou o site Estudos Nacionais, a advogada deu uma palestra sobre ideologia de gênero em um seminário sobre diversidade oferecido à escola de sargentos da Polícia Militar de Santa Catarina. 

O Portal

"Jornalismo com perspectiva de gênero": é assim que o Catarinas se define. De cunho de extrema-esquerda, o site publica notícias, análises e opiniões de temas como feminismo, racismo, aborto, grupos LGBT e afins. 

"Fundado e autogestionado por mulheres, jornalistas, comunicadoras e pesquisadoras, desde 2016, Catarinas é um portal de jornalismo independente sobre feminismos, gênero e direitos humanos. Somos uma organização sem fins lucrativos sediada na capital de Santa Catarina, estado mais conservador e branco do país, que ocupa posições de liderança em registros de violência contra as mulheres e em grupos neonazistas", diz o próprio site.

O site esclarece que desenvolve "jornalismo posicionado, crítico à ideologia dominante, articulando o engajamento feminista, anticapitalista e antirracista na construção de narrativas jornalísticas".

O Catarinas sobrevive de apoio do público, mas também recebe financiamento de sindicatos e grupos de estudos de gênero. Todos os apoiadores podem ser vistos aqui. Veja abaixo os principais patrocinadores:

 

 

 

 


"Por apenas R$ 29/mês você acessa o conteúdo exclusivo do Brasil Sem Medo e financia o jornalismo sério, independente e alinhado com os seus valores. Torne-se membro assinante agora mesmo!"