TECNOCRACIA FEUDAL

A nova era do totalitarismo

Alexandre Costa · 9 de Março de 2021 às 09:08

Uma das características da Nova Ordem é a juristocracia, que elimina a discussão política e tenta conduzir a sociedade por meio de iniciativas arbitrárias

No meu artigo anterior, A Tecnocracia Feudal, tentei expor como vejo a nova configuração política que parece desenhada no horizonte. E alguns aspectos dessa estrutura já estão nos alcançando.

Embora esteja ainda em formação, a fisionomia dessa sociedade planejada pode ser identificada desde as suas mais evidentes características até os mínimos detalhes que compõem o nosso cotidiano.

O ambiente tecnocrático apresenta-se de forma explícita na juristocracia, que elimina a discussão política e tenta conduzir a sociedade por meio de iniciativas arbitrárias supostamente baseadas em interpretações legais. E como em um regime como esse a autoridade do agente importa mais do que a qualidade ou a fidelidade da interpretação, tais iniciativas tornam-se imediatamente inquestionáveis. Não é preciso citar nenhum episódio, certo?

Nas pequenas coisas, nos detalhes do dia a dia também é possível perceber como a técnica, ou pelo menos o seu discurso formal – nem sempre verdadeiro – já nos parecem familiares, mesmo sem a nossa anuência...