VILIPÊNDIO RELIGIOSO

A escalada da presepiofobia

Juliana Freitag · 18 de Janeiro de 2020 às 16:12
Ataques sacrílegos a presépios bateram recordes na Itália no final de 2019. E os responsáveis quase nunca são punidos

O último período natalício foi marcado por uma quantidade sem precedentes de ataques sacrílegos a presépios por toda a Itália. Embora essas profanações sejam já freqüentes há muitos anos (o ato é tão recorrente que em 2017 uma ativista do grupo feminista Femen chegou a atrever-se a tentar roubar o menino Jesus do presépio da praça de São Pedro, no Vaticano), o ano de 2019 viu números recordes de violência anticristã na Europa — e os presépios foram atacados como nunca.