OPINIÃO

600 mil e 6 bilhões: dois pesos, duas operações, duas medidas

Especial para o BSM · 21 de Dezembro de 2019 às 09:00
Ações deflagradas no mesmo dia mostram a diferença de tratamento dada pela mídia ao presidente Bolsonaro e aos ex-presidentes Lula e Dilma

Enquanto na reportagem sobre o caso Queiroz o nome do presidente Jair Bolsonaro foi repetido inúmeras vezes (mesmo não sendo ele investigado), em absolutamente nenhum momento da reportagem sobre a fase 70 da Lava Jato são pronunciados os nomes dos dois ocupantes do Palácio do Planalto no período em que foram cometidos os crimes agora investigados — muito embora um desses dois ex-presidentes já tenha até cumprido pena em razão do mesmo esquema de corrupção envolvendo a Petrobras.